sábado, 16 de janeiro de 2010

Palestra: Como Ter Fé no Sofrimento - Pe. Fábio de Melo



Ontem assistindo TV, como o controle na mão procurando algo melhor p/ ver antes de dormir(ninguém merece assistir BBB, nada contra quem gosta, mas gente nós merecemos coisa melhor, vcs não acham?). Fui para na Canção Nova, estava passando essa palestra do Pe. Fábio de Melo.
Foi bem na hora que ele começou a falar sobre a dor da Ostra é logo em seguida contou a história.
Todos sabem o qto gosto de assistir suas palestras, algumas palavras podem ser dolorosas mas é pq mexe aqui dentro com a gente, faz a gente pensar, refletir...mudar a nossa visão.
Hoje deixo o video e o pequeno trecho da história da Ostra.
Assim como a ostra: “Ostra feliz não faz pérolas”. Ostras são moluscos, animais sem esqueleto, macias, que representam as delícias da gastronomia que podem ser comidas cruas. Como não têm defesas, são animais mansos e seriam presas fáceis. Então, para que isso não acontecesse, a sua natureza as ensinou a produzir casas duras para as proteger.No fundo do mar, havia uma colônia de ostras felizes. Sabíamos que eram felizes porque dentro delas saía uma delicada melodia, uma música aquática, como se fosse um canto gregoriano. Todas cantando a mesma música, com a exceção de uma ostra solitária que fazia um solo solitário. As ostras felizes riam dela e diziam que ela não saía da depressão. Não era depressão. Havia entrado um grão de areia em sua carne que doía muito. Ela não conseguia se livrar deste grão de areia, mas conseguia se livrar da dor, em virtude de suas arestas e pontas que envolviam o grão com substâncias brilhantes. Enquanto tentava se livrar da dor, cantava seu canto triste. Um dia passou um pescador por ali e levou-as todas para sua casa e sua esposa fez uma sopa de ostras. Deliciando-se com as ostras, seu dente bateu em uma substância dura e brilhante: era uma pérola. Apenas a ostra sofredora faz pérolas. Isso é verdade para as ostras e para os humanos. A resposta é que ela não se entregou porque foi capaz de transformar a tragédia em beleza. A felicidade é um dom que deve ser simplesmente gozado. Ela se basta, mas não se cria.
Na dor e na dificuldade de sua vida, você precisa encontrar um jeito nobre e diferente de os sentir.
Link completo com a palestra do Pe. Fábio de Melo:
Bjs no ♥ (*_*)
pegue a sua no TemplatesdaLua.com

4 comentários:

Juliana. disse...

A felicidade não se cria nem se faz, ela se basta e está dentro de nós!

Bjos e ótimo fds

Cássia disse...

Bela mensagem,ju! *-*

Cris *Faladesconexa* disse...

O Padre Fábio é se igual!!! Adoooro!

danyeleresende disse...

"SÓ DEUS BASTA,A SI MESMO MAIS ELE PREFERIU CONTAR COM VOCÊ" PENSE NISSO............